:: Mulher que fazia arrastões em Timon, morre durante troca de tiros com a PM em Teresina

Geral

Geral


Mulher que fazia arrastões em Timon, morre durante troca de tiros com a PM em Teresina

O fato ocorreu durante a madrugada desta sexta-feira, 22 de abril

22 de abr. de 2022

/ Blog Lucas Moura


Uma jovem identificada como Maria Clara Santos, de 22 anos, morreu durante uma troca de tiros com os policiais do 6º Batalhão da Polícia Militar na Rua Paraguaçu, na Vila Concórdia, na zona Sul de Teresina. O fato ocorreu durante a madrugada desta sexta-feira, 22 de abril. 


De acordo com informações da Polícia Militar, seis pessoas estavam dentro de um veículo modelo Kwid de cor prata, quando policiais observaram atitudes suspeitas e deram ordem de parada, que não foi obedecido pelo grupo. 


Uma perseguição foi iniciada e ainda, segundo a polícia, os ocupantes do Kwid começaram a realizar disparos contra a viatura, que revidou. Ao pararem o veículo, dois homens e uma mulher saíram correndo em direção a um matagal e três mulheres permaneceram dentro do carro, sendo que Maria Clara foi atingida com um disparo nas costas e veio a óbito no local.

“A viatura foi acionada via Copom para atender a uma ocorrência de disparo de arma de fogo na Vila Concórdia. Ao chegar no local, se deparou com o Kwid prata com cerca de seis disparos na lataria do veículo. Uma moça usando uma tornozeleira estava em óbito e duas moças estavam próximas a ela, ambas sem lesões”, informou o relatório da PM.

Ainda segundo o relatório, as mulheres estavam visivelmente embriagadas. “As moças estavam altamente embriagadas e não falavam coisa com coisa, apenas diziam que mandaram eles pararem. Vizinhos relataram que quando o veículo parou, dois rapazes e uma mulher saíram correndo para o mato”, finalizou. 


As mulheres que estavam no local foram identificadas como Francisca Ionara Dias de Assunção e Francisca Vitória, ambas moradoras de Timon e sem lesões. Maria Clara Santos, que veio a óbito, possui passagem pela polícia por roubo e tráfico de drogas.


Maria Clara era conhecida na sociedade Timonense por promover assaltos e arrastões em estabelecimentos comerciais em Timon.


Ao realizar a perícia, policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) encontraram uma munição de pistola 380 no veículo. A Polícia Civil vai investigar o caso.


Do Meio Norte



Mais
© Blog do Lucas Moura
Todos os direitos reservados.