:: “Tudo indica que foi uma execução mandada”, diz Ulisses Waquim sobre assassinato do primo

Geral

Geral

“Tudo indica que foi uma execução mandada”, diz Ulisses Waquim sobre assassinato do primo

Ulisses Waquim conta que há uma suposta ideia de que a morte de Nicolau Terceiro tenha sido uma execução ordenada por alguém

18 de nov. de 2022

/ Blog do Lucas moura


O vereador de Timon, Ulisses Waquim, primo de Nicolau Jorge Elias Terceiro Waquim, que foi assassinado a tiros em sua residência em Timon, na madrugada desta sexta-feira (18), relata que existe uma investigação preliminar de que o crime tenha sido um assassinato encomendado.


Em entrevista, Ulisses Waquim conta que há uma suposta ideia de que a morte de Nicolau Terceiro tenha sido uma execução ordenada por alguém, e que o caso está sendo investigado pela polícia. “As informações preliminares que chegam nesse momento para nossa família é de que tudo indica que seja uma execução mandada, mas não se tem ainda nenhuma motivação. A polícia está trabalhando no caso e acreditamos que a justiça seja feita", disse.


De acordo com as informações do 11º Batalhão que esteve no local, não foram encontrados sinais de arrombamento na residência, e nenhum produto ou objeto foi subtraído do local. Os disparos foram realizados de fora para dentro do imóvel, através de um basculante. Segundo apuração, pelo menos três tiros atingiram o empresário. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Timon.


O CRIME


Em entrevista, o comandante do 11º Batalhão da Polícia Militar de Timon, Tenente Coronel Sousa informou que a vítima estava na cozinha no momento que foi morto e o criminoso utilizou um basculante para conseguir efetuar os disparos. 


“A polícia foi acionada por volta de 01h para o local e isolamos a área. Fomos informados que uma pessoa fora da residência, através de um basculante, efetuou os disparos contra ele. Tivemos a preocupação de saber se levaram alguma coisa da casa, se havia sido um assalto. Isso tudo está sendo investigado”, declarou.


O comandante disse, ainda, que os pais da vítima estavam dormindo no momento do crime. “Ele não morava só, morava com os pais que estavam dormindo. Procuramos por câmeras nas proximidades, mas não foi encontrada nenhuma. A motivação e a investigação sobre os autores ficarão a cargo da Polícia Civil”, pontuou.


Do meionorte.com




Mais
© Blog do Lucas Moura
Todos os direitos reservados.